INCLUSÃO ESCOLAR: um desafio entre teoria e prática curricular em Moçambique

Rosário Martinho Sunde

Resumo


O presente artigo, com o tema Inclusão escolar: um desafio entre a teoria e a prática curricular em Moçambique, tem como objetivo promover a inclusão escolar de crianças portadoras de deficiências a partir de modelos e condições adequadas. O mesmo é fruto de experiências socioprofissionais que o autor foi vivenciando durante alguns anos como cidadão e docente de Necessidades Educativas Especiais na Universidade Pedagógica de Moçambique, Delegação de Nampula. O estudo se apoia em obras (concepção teórica) que discutem o fenômeno de inclusão escolar, e em pontos de vista sobre a realidade vivida nas escolas (prática). O artigo não traz soluções, mas algumas sugestões em forma de modelos de procedimentos dos intervenientes no processo de inclusão escolar de alunos com Necessidades Educativas Especiais em turmas regulares.

Palavras-chave: Inclusão; Teoria; Prática; Currículo.


Texto completo:

PDF

Referências


Nhapuala, G. & Almeida, L. S. (2016). Formação de Professores e Inclusão em Moçambique. Universidade Minho, Journal of Research in Special Educational Needs. Volume 16, Number s1, p. 520–523, Em acesso em 15 de abril de 2018, Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1111/1471-3802.12314.

MEC(1998). Plano Estratégico de Educação 1999-2003: Combater a exclusão, renovar a escola. Maputo, p.1-43. Em acesso em 25 de maio de 2018, Disponível em: http://www.mined.gov.mz/POEMA/Biblioteca/PO-S1-PEE-99-2003.pdf.

Leite, L. P. (2008). Práticas educativas: adaptações curriculares. BAURU. Em acesso em 22 de abril de 2018 de: www2.fc.unesp.br/educacaoespecial/material/Livro10.pdf.

Reis, V. A. S. (2012). O envolvimento da família na educação de crianças com necessidades educativas especiais. Lisboa, Em acesso em 15 de abril de 2018, Disponível em: https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/2597/1/V%C3%A2niaReis.pdf.

Reis, M. B. F.; Silva, B. T. & Campos, D.R. (2017). A inclusão na rede regular de ensino fundamental: espaços e desafios para aprendizagem. Inhumas: UEG, p. 761-772, Em acesso em 15 de abril de 2018, Disponível em: http://www.anais.ueg.br/index.php/semintegracao/article/viewFile/8997/6992.

Ribeiro, S. L. (2011). Acessibilidade para a inclusão na escola: princípios e práticas. Feira de Santana, n. 44, p. 79-98, Em acesso em 15 de abril de 2018, Disponível em: http://www2.uefs.br:8081/sitientibus/pdf/44/C_evaz_Sitientibus_alvaro_artigos4.pdf

Silva, M. D.O.; Ribeiro, C. & Carvalho, A.(2013). Atitudes e Práticas dos Professores Face à Inclusão de Alunos com Necessidades Educativas Especiais. Portugal, v. 47-I, p. 53-73, Em acesso em 22 de abril de 2018, Disponível em: http://impactum-journals.uc.pt/rppedagogia/article/download/1796/1145.

Tezani, T.C. R. (2009) A relação entre gestão escolar e educação inclusiva: o que dizem os documentos oficiais? São Paulo, Em acesso em 15 de abril de 2018, Disponível em: https://seer.fclar.unesp.br/rpge/article/download/9249/6131

Vasconcelos, C. R.M. (2012). Formação de Professores e Educação Inclusiva: uma perspetiva de docentes do 1.º Ciclo do Ensino Básico na ilha de S. Miguel. Porto: Universidade Fernando Pessoa, Retirado em Maio de 2018 de: https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/3664/1/TESE%20FINAL%20Cristina%20Vasconcelos.pdf.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A REIN - REVISTA EDUCAÇÃO INCLUSIVA ESTÉ INDEXADA EM:

LATINDEX

ACTUALIDAD IBEROAMERICANA

QUALIS PERIÓDICOS