UM PANORAMA TEÓRICO/REFLEXIVO SOBRE O PROGRAMA ETNOMATEMÁTICA

José Erildo Lopes Júnior Erildo Erildo Júnior

Resumo


Pretende-se, nesse artigo teórico, abordar aspectos teóricos que norteiam o Programa Etnomatemática. Inicialmente, o artigo traz a concepção da raiz etimológica que fundamenta o termo Etnomatemática. Depois, destaca o reconhecimento da identidade cultural e da historicidade dos alunos, visando à formação integral dos indivíduos, o exercício da cidadania e o estímulo ao desenvolvimento da criatividade. Em seguida, apresenta algumas visões (filosófica, política e pedagógica) existentes de investigadores que possuem em relação à concepção do Programa Etnomatemática. Na sequência, relacionamos a teoria Lakatosiana como uma metodologia adequada para o Programa Etnomatemática. Por último, abordamos a cultura na sala de aula de matemática e finalizamos com o curriculum trivium proposto por D’Ambrosio como uma resposta para indivíduos preocupados com a colonização de ideias matemáticas.


Texto completo:

PDF

Referências


Referências

BARTON, B. Making sense of ethnomathematics: ethnomathematics is making sense. Educational Studies in Mathematics, Dordrecht, n. 31, p. 201-233, 1996.

BOBBIO, N. A era dos direitos. Rio de Janeiro, RJ: Campus, 1992.

CHALMERS, A. O que é ciência afinal? São Paulo: Ed. Brasiliense, 1981.

CHALMERS, A. O que é ciência afinal? Tradução Raul Firke. São Paulo, SP: Brasiliense, 1993.

CHIEUS, G. J. Etnomatemática: reflexões sobre a prática docente. In: RIBEIRO, J. P. M.;DOMITE, M. C. S.; FERREIRA, R. (Ed.). Etnomatemática: papel, valor e significado. São Paulo: ZOUK, 2004. pp. 185-202

CUCHE, Denys. A noção de cultura nas ciências sociais. Bauru: EDUSC, 1999.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática. São Paulo, SP: Editora Ática, 1990.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática: um programa a educação matemática. Revista da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, v. 1, n. 1, p. 5- 11, 1993.

D’AMBROSIO, U. Educação matemática: da teoria à prática. Campinas, SP: Papirus, 1996.

D’AMBROSIO, U. Transdisciplinaridade. São Paulo: Editora Palas Athena, 1997.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

D’AMBROSIO, U. Ethnomathematics: my personal view. São Paulo, 2004. Artigo não publicado.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

D’AMBROSIO, U. Ethnomathematics: an overview. In: Congresso Internacional de Etnomatemática CIEm2. Ouro Preto, MG. Anais... Ouro Preto, MG: Universidade de Ouro Preto, 2002.

D'AMBROSIO, U.; ROSA, M. Um diálogo com Ubiratan D'Ambrósio: uma conversa sobre etnomatemática. Revista Latinoamericana de Etnomatemática, v. 1, n. 2, p. 88-110, 2008.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

D'AMBROSIO, U. Educação para uma sociedade em transição. 3ª Ed. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2016.

DEWEY, John. Democracia e educação. Tradução de Godofredo Rangel e Anísio Teixeira. São Paulo, SP: Nacional, 1959.

DUAYER, M. Relativismo, certeza e conformismo: para uma crítica das filosofias da perenidade do capital. Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política, v. 27, p. 58-83, 2010.

EGLASH, R., BENNETT, A., O’DONNELL, C., JENNINGS, S., CINTORINO, M. Culturally situated designed tools: ethnocomputing from field site to classroom. American Anthropologist, v. 108, n. 2, p. 347-362, 2006.

ERNST-SLAVIT, G.; SLAVIT, D. Teaching mathematics and English to English language learners simultaneously. Middle School Journal, v. 39, n. 2, p. 4-11, 2007.

FERREIRA, Eduardo S. Etnomatemática: uma proposta metodológica. Rio de Janeiro: GEPEM, 1997.

FERREIRA, E. S. Programa de pesquisa científica etnomatemática. RBHM, n. 1, Edição Especial, p. 273-280, 2007.

FIORENTINI, Dario. Rumos da pesquisa brasileira em educação matemática: o caso da produção científica em Cursos de Pós-Graduação. Tese de doutorado. Faculdade de Educação, UNICAMP, Campinas, SP: 1994.

FORQUIN, Jean-Claude. Escola e Cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre, Artes Médicas, 1993.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GASQUE, K. C. G. D. Teoria Fundamentada:nova perspectiva à pesquisa exploratória. In: SUZANA PINHEIRO MACHADO MUELLER (Org.). Métodos para a pesquisa em ciência da informação. Brasília: Thesaurus, 2007, p. 107-142.

GERDES, Paulus. Etnomatemática: cultura, matemática, educação. Maputo, Moçambique, 1991.

KISTEMANN, M. A. J. Por uma educação matemática para além do capital com justiça social. Acta Latinoamericana de matemática educativa, México, v. 27, n.1, p. 145-152, 2014

KLINE, M. Mathematics: the loss of certainty. New York, NY: Oxford University Press.

KNIJNIK, Gelsa. Exclusão e resistência: educação matemática e legitimidade cultural. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

KNIJNIK, G. Currículo, etnomatemática e educação popular: um estudo em um assentamento do movimento sem terra. Currículo sem Fronteiras, v. 3, n. 1, p. 96-110, 2003.

MACGREGOR, M., MOORE, R. Teaching mathematics in a multicultural classroom. University of Melbourne: School of Science and Mathematics Education, 1991.

MENKEN, K. What are the critical issues in wide-scale assessment of English language learners? Washington, DC: National Clearinghouse for Bilingual Education, 2000.

MILLER, B. A review of the qualitative research on multigrade instruction. Research in Rural Education, v. 7, n. 2, p. 3-12, 1991.

MOLL, L. C., GREENBERG, J. B. Creating zones of possibilities: combining social contexts. In MOLL, L. C. (Ed.). Vygotsky and Education: instructional implications and applications of sociohistorical psychology. Cambridge, MA: Cambridge University Press, 1990. pp. 319-348.

MONTEIRO, Alexandrina. A etnomatemática e o processo de escolarização: possibilidades de concretização. In: SISTO, Fermino Fernandes; DOBRÁNSZKY, Enid Abreu; MONTEIRO, Alexandria (Orgs.). Cotidiano escolar: questões de leitura, matemática e aprendizagem. Petrópolis: Vozes, 2001.

MONTEIRO, A.; OREY, D. C.; DOMITE, M. C. Etnomatemática: papel, valor e significado. In: RIBEIRO, J. P. M.; DOMITE, M. C., FERREIRA, R. (Ed.). Etnomatemática: papel, valor e significado. São Paulo: ZOUK, 2004. pp. 13-37

MONTEIRO, A. POMPEU JR., G. A matemática e os temas transversais. São Paulo, SP: Editora Moderna, 2001.

NIETO, S. Affirming diversity. New York, NY: Longman, 2000.

OAKELEY, C.; URRABAZO, T. New state LEP testing policy in Texas: is it an appropriate accountability measure for recent ESL immigrants? Paper presented at the annual meeting of the American Educational Research Association, Seattle, Washington, 2001.

ROSA, M.; OREY, D. C. Vinho e queijo: etnomatemática e modelagem! BOLEMA, v. 16, n. 20, p. 1-16, 2003.

ROSA, M.; OREY, D. C. Abordagens atuais do programa etnomatemática: delinenando-se um caminho para a ação pedagógica. BOLEMA, v. 19, n. 26, p. 19-48, 2006.

ROSA, M.; OREY, D. C. Cultural assertions and challenges towards pedagogical action of an ethnomathematics program. For the Learning of Mathematics, v. 27, n. 1, p. 10-16, 2007.

ROSA, M. Uma solução geométrica babilônia. Revista do Professor de Matemática - RPM, 67, p. 1-3. 2008.

ROSA, M., OREY, D. C. De Pappus a Polya: da heurística grega à resolução de problemas. Plures Humanidades, v. 10, p. 12-27, 2009.

ROSA, M.; OREY, D. C. Ethnomodeling: a pedagogical action for uncovering ethnomathematical practices. Journal of Mathematical Modelling and Application, v. 1, n. 3, p. 58-67, 2010.

ROSA, M. A mixed-methods study to understand the perceptions of high-school leaders about ELL students: the case of mathematics. College of Education. Tese de doutorado não publicada. Sacramento, CA: California State University, Sacramento - CSUS, 2010.

ROSA, M.; OREY, D. C. A influência dos fatores linguísticos no ensino aprendizagem em matemática: o caso dos Estados Unidos. Zetetiké, v. 19, Número Temático, p. 486-503, 2010.

ROSA, M.; OREY, D. C. A modelagem como um ambiente de aprendizagem para a conversão do conhecimento matemático. BOLEMA, v. 26, n. 42A, p. 261-290, 2012.

ROSA, M.; OREY, D. C. Um estudo etnomatemático da influência da linguagem no ensino e aprendizagem em matemática. In FREITAS, A. C; AMARILHA (Orgs.) M. Anais do 7o. Seminário de Educação e Leitura: Desafios e Criatividade. Natal: UFRN, 2013. pp. 685-695.

ROSA, M.; OREY, D. C. Interlocuções polissêmicas entre a etnomatemática e os distintos campos de conhecimento etno-x. Educação em Revista, v. 30, n. 3, p. 63-97, 2014.

ROSA, M.; OREY, D. C. Influências etnomatemáticas em salas de aula: caminhando para a ação pedagógica. Curitiba: Editora Appris. 2017

TEIXEIRA, Inês de Castro. Da Condição Docente: primeiras aproximações teóricas. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 28, n. 99, p. 426-443, 2007.

VERGANI, Tereza. Educação etnomatemática o que é? Lisboa, Portugal: Pandora, 2000.

ZIMMERMAN, B. Enhancing self-regulation of practice: the influence of graphing and self-evaluative standards. Metacognition and Learning, n. 1, p. 201-212, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES
 
 
http://www.citrevistas.cl/actualidad/b2b_g8.htm
 
 
http://diadorim.ibict.br/
 
 
 
https://oei.org.br/