Travessias pedagógicas no oceano da cultura popular “alfa-verbalizar” o mundo em sala de aula

Véronique Le Dü da Silva

Resumo


No Brasil, é publicado em 1864 o A.B.C. de amor ou methodo ameno de ensinar a ler ás moças conforme o systema da escola Brazileira seguido de uma mimosa colleção de poesias amorosas e ternas extrahidas dos melhores poetas além dos diccionarios das flores, da explicação das côres e do thermometro do amor. Ali, Francisco Alves da Silva Castilho fez dialogar a pedagogia e as tradições populares: a literatura de cordel, poemas que revelam um universo botânico simbólico e as linguagens secretas. Este manual orienta as atividades em sala de aula propostas neste artigo. Aprende-se a “vocalizar” o mundo de “A à Z” mas também a integrar os saberes para criar novas estratégias lúdicas e pessoais.
Palavras-Chave: Criatividade. Abc poético. Didática. Cultura popular.


Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Márcia, “Então se forma a história bonita – Relações entre folhetos de cordel e literatura erudita”, In: Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 10, n°. 22, jul. / dez. 2004, pp. 199-218.

ALVES, Roberta Monteiro, “Literatura de cordel : porque e para que trabalhar em sala de aula”, In: Revista Forum identidades, ano 2, vol. 4, 2008, p. 103. In: http://200.17.141.110/periodicos/revista_forum_identidades/revistas/ARQ_FORUM_IND_4/SESSAO_L_FORUM_Pg_103_109.pdf

CASTILHO, Francisco Alves da Silva, Obras Completas de A. F. de Castilho, Lisboa, Empresa da História de Portugal, 1908.

CASTILHO, Francisco Alves da Silva, O ABC de amor ou methodo ameno de ensinar a ler ás moças conforme o systema da escola Brazileira seguido de uma mimosa collecção de poesias amorosas e ternas extrahidas dos melhores poetas além do diccionario das flores da explicação das côres e do thermometro do amor . Rio de Janeiro, Eduardo & Henrique Laemmert, 1864.

CATENACCI, Vivian, Cultura popular: entre a tradição e a transformação”, In: http://www.scielo.br/pdf/spp/v15n2/8574.pdf

Cultura popular e educação. Salto para o futuro, Ministério da Educação:

http://salto.acerp.org.br/saltotvescola/imagens/livros/livro_salto_cultura_popular_e_educacaoi.pdf

CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro. Rio de Janeiro, Ediouro, s.d..

MAGALHAES, Justino Pereira, “Linhas de investigação em história da Alfabetização em Portugal. Um domínio do conhecimento em renovação”. In: Comunicação apresentada no I Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, Lisboa, 23 a 26 de janeiro de 1996.

MORTATTI, Maria Rosário Longo, “História dos métodos de alfabetização no Brasil”.In :file:///C:/Documents%20and%20Settings/SEMIK/Mes%20documents/REVISTA%20SOCIOPOETICA/historia%20das%20cartilhas%20e%20da%20aprendizagem%20da%20leitura.pdf

GASPARELLO, Arlette Medeiros Gasparello,VILLELA, Heloisa de Oliveira Santos Villela, “O discurso educacional no século XIX: a Nova pedagogia em questão”, Universidade Federal Fluminense. In: http://www2.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/405ArletteGasparello_e_HeloisaVillela.pdf

PEREIRA, Kelly Mendonça Júlio de Souza, “A emergência de escritores nacionais : o caso do professor Francisco Alves Castilho”. In : http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe5/pdf/401.pdf

REY, Alain, Dictionnaire Culturel en langue française, Le Robert, 2005.

SA (Jr), Lucrécio Araújo, “Iniciação à docência : porque tornar a escola um espaço de formação ?”. In: Congreso da Sociedade Portuguesa de Ciência da Educação, UTAD, Vila Real, 11 de setembro a 13 de setembro de 2014.

SEATON, Beverly, The Language of flower : a history, Library of Congress, University of Virginia Press, 1995.

SEMIK, Véronique Le Dü da Silva (a), De l’Abc poétique à l’A.B.C. de cordel au Brésil : une forme poétique traditionnelle de « A à Z », Paris, l’Harmattan, 2012.

SEMIK, Véronique Le Dü da Silva (b), Lições em poesia. O A.B.C. de Cordel no Brasil: um Abc poético em folheto, Lisboa, Edições Colibri, 2012.

SEMIK, Véronique Le Dü da Silva, “Itinéraire d’un poème composé de “A à Z”, Manuscrit, Cancioneiro, folheto de cordel et imprimé” In: Escritural. Ecritures d’Amérique Latine, http://www.mshs.univ-poitiers.fr/crla/contenidos/ESCRITURAL/ESCRITURAL6/ESCRITURAL_6_SITIO/PAGES/LeDu.html

TEIXEIRA, Giselle Baptista, “Livros escolares no século XIX : a presença de Pestalozzi”, trabalho desenvolvido no âmbito do projeto de pesquisa intitulado A Instrução inspecionada – Formulação, implantação e funcionamento da Inspectoria Geral da Instrução Primária e Secundária da Corte do Núcleo de Ensino e Pesquisa em História da Educação da UERJ com o apoio do CNPq.

TESSARO, Josiane Patrícia, JORDAO, Ana Paula Martinez, “Discutindo a importância dos jogos e atividades em sala de aula”. In: Psicologia.com. pt, o portal dos psicólogos, 02/08/2007. http://www.psicologia.pt/artigos/textos/A0356.pdf


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Véronique Le Dü da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 CC-by-NC icon

Sociopoética é licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não-comercial 4.0 Não Adaptada.

 ISSN 1980-7856

Resultado de imagem para DORA signers