v. 1, n. 11 (2013)

APRESENTAÇÃO


A literatura e os lugares de gênero da cultura


As reflexões sobre questões de gênero na em várias mídias e seus reflexos no cotidiano das pessoas têm se tornado importante campo de pesquisa no Brasil. Mesmo com muitas chamadas de periódicos sobre as relações de gênero na literatura e nos diversos lugares da cultura, nos últimos anos, este volume mantém, em seus artigos, a novidade das discussões, porque os textos dele, quando falam sobre um “lugar” já dado, são filtrados por outras visadas, corroborando a necessidade de questionamento de fenômenos, no momento em que pesquisadores se debruçam sobre objetos e corpus de análise que já estiveram em cenas de outras discussões.
As problemáticas envolvendo os corpos e suas configurações, ainda pautadas nas clássicas imagens do masculino e do feminino, continuam sendo um “lócus” profícuo de reflexões na atualidade, porque essas imagens já perderam seus antigos lugares e propiciaram o surgimento de outras manifestações e performances, seja na literatura, na televisão, nas séries televisivas, em clubes ou outras “espacialidades” que problematizem os indivíduos em suas subjetivações construídas no e para o corpo.
O objetivo deste número da Sociopoética e tornar pública as produções de pesquisadores da área que projetaram nos artigos ideias que defendem e que encontram respaldo teórico e pragmático, porque têm nas vivências dos indivíduos em suas movências afetivas, bem como endereçamento para os outros de seus afetos
a chave de leitura para cada imagem ou problema dado. A contribuição desta edição é no sentido de ampliar os estudos já feitos, aproximando as questões postas do momento em que estamos vivendo. Os olhares sobre gênero, então, exibem as alterações feitas na base teórica, nas performatividades, nos modos de aparecer e interpretar as subjetividades emergentes e as que reiteram antigas ordens, sobretudo quanto ao que se entende por corpo e sujeito.

Sumário

Artigos

Antonio de Melo Magalhães