Sintomas de distúrbios osteomusculares em bancários da cidade de Porteirinha-MG

Adaiane Olímpio dos Anjos Silveira, Ernandes Gonçalves Dias

Resumo


Este estudo teve por objetivo estimar a frequência de sintomas de distúrbios osteomusculares em funcionários das agências bancárias da cidade de Porteirinha e suas possíveis associações com fatores organizacionais, sociodemográficos e comportamentais. Trata-se de uma pesquisa do tipo transversal, descritivo e quantitativo. A pesquisa foi realizada juntamente com os funcionários formais dos bancos da cidade de Porteirinha que consentiram participar do estudo. Foi aplicado um questionário contendo 19 questionamentos, incluindo um instrumento padrão para se medir a ocorrência dos sintomas de distúrbios osteomusculares nas diferentes regiões anatômicas. Os resultados possibilitaram identificar que a prevalência de relatos de sintomas osteomusculares nos bancários é bastante relevante e que há a necessidade de rever formas de prevenção e de tratamento a fim de melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores. Todos os bancários que afirmaram sentir nos últimos 12 meses dor em alguma região do corpo relacionaram pelo menos uma das regiões, ao trabalho que realiza na agência. Somente a postura no trabalho evidenciou uma correlação perfeita positiva com as regiões afetadas. A prática regular de atividade física mostrou-se inversamente correlacionada com a presença de dor em todas as regiões anatômicas estabelecidas. É necessário considerar que os valores podem estar subestimados, uma vez que participaram da pesquisa apenas indivíduos considerados aptos para o trabalho e consequentemente mais saudáveis.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.