IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS QUANTITATIVOS PARA O DIAGNÓSTICO PARASITOLÓGICO

Sonaly Lima Albino, Caio Víctor Dantas Soares, Ísis Valeska Freire Lins, Gabriel Víctor Dantas Soares, Allana Brunna Sucupira Duarte, Josimar dos Santos Medeiros

Resumo


A gravidade de uma infecção parasitária pode ser avaliada por diversos fatores. Muitos deles estão relacionados a características do hospedeiro, tais como idade, sexo, gestação, condição nutricional e imunológica. Mas alguns dependem do parasita, especialmente no que diz respeito à quantidade de formas infectantes presentes. A intensidade da infecção por helmintos, por exemplo, tem sido definida segundo a determinação da carga parasitária, utilizando-se métodos que permitam a contagem de ovos no material examinado. Este trabalho abordou a importância destes métodos, destacando a utilização do método de Kato-Katz na avaliação da carga parasitária em uma pesquisa realizada no Laboratório de Análises Clínicas da UEPB, além de descrever as etapas de execução do método de Kato-Katz para realizar a contagem de ovos por grama (OPG), estimar e classificar a carga parasitária do indivíduo infectado. O estudo foi realizado por meio de uma pesquisa transversal, de caráter quantitativo e experimental, realizada por meio de análises laboratoriais, envolvendo 44 crianças de uma creche no distrito de Galante, na cidade de Campina Grande, no período de maio a setembro de 2016. As análises laboratoriais pelo método de Kato-Katz foram realizadas quando houve o encontro de ovos de helmintos nas fezes. Foram encontrados apenas 3 indivíduos com positividade para ovos de helmintos, sendo que em um deles só foram detectados ovos de Enterobius vermicularis na fita gomada e em outro um verme adulto desta mesma espécie nas fezes. Houve um caso positivo para Ascaris lumbricoides no período avaliado. A avaliação quantitativa mostrou uma infecção pesada. A criança foi rapidamente vermifugada e expeliu os vermes, sem necessidade de intervenção cirúrgica. Alguns exemplares foram capturados, estudados e armazenados no Laboratório de Parasitologia da UEPB.

Palavras-chave


Parasitologia; Análises Clínicas; Enteroparasitos.

Texto completo:

PDF

Referências


CHAN, M. S. The global burden of intestinal nematode infections-fifty years on. Parasitology, v. 109, p. 373-387.1997.

CIMERMAN, B.; CIMERMAN, S. Parasitologia humana e seus fundamentos gerais. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2009.

DOLD, C.; HOLLAND, C.V. Ascaris and ascariasis. Microbes and Infection, v. 38, n. 2, 2010.

FERREIRA, C. S.; FERREIRA, M. U.; NOGUEIRA, M. R. Prevalência e intensidade de infecção por Ascaris lumbricoides em amostra populacional urbana (São Paulo, SP). Cadernos de Saúde Pública, São Paulo, v.7, p. 82-89, 1991.

KATZ, N., CHAVES, A., PELLEGRINO, J., A simple device for quantitative stool thick smear technique in schistosomiasis mansoni. Rev Inst Med trop, São Paulo, vl. 14, pp. 397-340. 1972.

KATZ, N., COELHO, P.M.Z., PELLEGRINO, J., Evaluation of Kato's quantitative method through the recovery of Schistosoma mansoni eggs added to human feces. Journal of Parasitology, v. 56, pp. 1032-1033.1970.

MENDES, C. R. et al. Estudo comparativo de técnicas parasitológicas: Kato-Katz e coprotest®. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, São Paulo, v. 38(2), 178-180, mar-abr, 2005.

NEVES, D. P. Parasitologia dinâmica. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2011.

NEVES, D. P. et al. Parasitologia humana. 12. ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 2012.

REY, L. Parasitologia. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A., 2010.

REY, L. Bases da parasitologia médica. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

WHO. Public health significance of intestinal parasitic infections. Bulletin of the World Health Organization, v. 65, p. 575-588. 1987.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.