PERFIL ANTIBACTERIANO DE NOVOS DERIVADOS N-ACILIDRAZÔNICOS SUBSTITUÍDOS

Willian Charles da Silva Moura, Denise Nascimento Pereira, Zilka Nanes Lima, Ricardo Olimpio de Moura

Resumo


As subunidades estruturais acilidrazona estão presen­tes em diversas substâncias com atividades biológicas bem relatadas. O presente estudo objetivou a avaliação in vitro do perfil antibacteriano de novos derivados N-acilidrazônicos substituídos, visando obter potenciais agentes terapêuticos mais eficazes, seguros e potentes. Os testes antibacterianos foram realizados através da técnica de microdiluição em caldo de acordo com o protocolo M7-A9 (NCCLS, 2012). As cepas testadas foram Staphylococcus aureus ATCC 25923 e Escherichia coli ATC 25922. Constatou-se que o composto AMAC01 foi o que apresentou melhor atividade frente às duas cepas testadas, o que pode ser explicado pela presença do núcleo acridínico sem substituintes. Para a série JR os compostos nitrados substituidos nas posições orto-para foram os que apresentaram melhor atividade para ambas as cepas. Baseado nos resultados se constatou que os compostos acridínicos e o grupamento nitro podem ser trabalhados posteriormente aplicando-se técnicas de modificação molecular a fim de obter um Hit promissor.

Palavras-chave


Microdiluição; Acilidrazônicos; Atividade Antibacteriana

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, E. G.; VINHOLIS, A. H. C.; CASEMIRO, L. A. et al. Estudo comparativo de técnicas de screening para avaliação da atividade antibacteriana de extratos brutos de espécies vegetais e de substâncias puras. Química Nova, v. 31, n. 5, p. 1224-1229, 2008.

AMVISA. “Resistência Microbiana – Mecanismos e Impacto”. 2016. Disponível em: < http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/controle/rede_rm/cursos/rm_controle/opas_web/modulo3/gramp_staphylo.htm>. Acesso em: 27/08/2016.

ARAUJO, G. M.; MACEDO, E. M.; CARVALHO, M. S.; FERNADESJ. V.; ANDRADE, V. S. Compostos acridínicos frente às bactérias gram negativas Escherichia coli ATCC 25922 e Helicobacter pylori ATCC 43504. In: 27º Congresso Brasileiro de Microbiologia. 2165-1., 2013, Natal. Anais... Rio Grande do Norte: Sociedade Brasileira de Microbiologia. 2013.

BARREIRO, E. J. A. Química Medicinal e o paradigma do composto-protótipo. Revista Virtual de Química, v. 1, n. 1, p. 26-34, 2009.

BARREIRO, E. J.; FRAGA, C. A. M. Química Medicinal: As bases moleculares da ação dos fármacos. São Paulo: Artmed, 243 p. 2015.

CACHIBA, T. H.; CARVALHO B. D.; CARVALHO, D. T. et al. Síntese e avaliação preliminar da atividade antibacteriana e antifúngica de derivados N-acilhidrazônicos. Química Nova, v. 35, n. 8, p; 1566-1669, 2012.

LOPES, A. B.; MIGUEZ, E.; KÜMMEERLE, A. E.; RUMJANEK, V. M.; FRAGA, C. A. M.; BARREIRO, E. J. Characterization of Amide Bond Conformers for a Novel Heterocyclic Template of N-acylhydrazone Derivatives. Molecules, v. 18, p. 11683-11704, 2013.

MADIGAN, M. T. et al. Microbiologia de Brock. 12. Ed. Porto Alegre: Artmed, 1160 p. 2010.

MONTANARI, C. A. Química Medicinal: Contribuição e Perspectiva no Desenvolvimento da Farmacoterapia. Química Nova, v. 18, p.56-64, 1995.

NCCLS. 2012. Methods for Dilution Antimicrobial Susceptibility Tests for Bacteria That Grow Aerobically. Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI), ed. 9, v. M7-A9. 2012

PALOMINO, J.C.; MARTIN, A.; CAMACHO, M.; GUERRA, H.; SWINGS, J.; PORTAELS, F. Resazurin Microtiter Assay Plate: simple and inexpensive method for detection of drug resistance in Mycobacterium tuberculosis. Antimicrobial Agents and Chemotherapy, v. 46, n. 8, p. 2720-2722, 2002.

ROLLAS, S. GULERMAN, N. HABIBE, E. Synthesis and antimicrobial activity of some new hydrazones 4-fluorobenzoic acid hydrazide and 3-acetyl-2,5-disubstituted-1,3,4-oxadiazolines. II Farmaco, v. 57, p. 171-174, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.