OBTENÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE PLGA PARA VEICULAÇÃO INTRAVENOSA DE PROTEÍNAS

Maria Salete da Silva Rodrigues

Resumo


RESUMO: O desenvolvimento de nanopartículas é considerado atualmente um sistema promissor para o carreamento de drogas em sítios específicos. O uso de polímeros na obtenção desse sistema pode ser de origem natural ou sintética desde que seja biocompatível ou biodegradável. Desenvolver sistemas de transportes para carrear proteínas requer cuidado com variáveis como tempo de homogeneização e concentração do surfactante, que interferem diretamente na obtenção destas. As nanopartículas foram obtidas pelo método de dupla emulsificação, onde foram elaborados 6 sistemas (A,B,C,D,E e F), utilizando diferentes concentrações de PVA (0,5; 1 e 1,5%) e tempo de homogeneização de 30 e 60 segundos. Os sistemas foram analisados pela técnica de espalhamento de luz dinâmico. Os resultados mostraram que o sistema D apresentou melhor IPD com 0,638, com tamanho de partícula de 678,3 nm, o que sugere homogeneidade maior em relação aos outros sistemas. Porém, há a necessidade de se otimizar o método para obtenção de partículas de tamanhos menores para a veiculação intravenosa.

Palavras-chave: Nanopartículas, PLGA, Dupla Emulsificação


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.