AVALIAÇÃO DA DISLIPIDEMIA EM PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS

Anna Júlia de Souza Freitas, Ivânia Alves Guedes, Fábio Emanuel Pachú Cavalcante, Lethycia da Silva Barros, Luana da Silva Noblat, Brunna Emanuelly Guedes de Oliveira, Maria do Socorro Ramos de Queiroz

Resumo


As dislipidemias são alterações relacionadas aos níveis reduzidos de lipoproteína de alta densidade (HDL) e a presença das hiperlipidemias que são classificadas em hipercolesterolemia e hipertrigliceridemia. Apresentam relevância clínico-epidemiológica por constituírem os principais Fatores de Risco (FR) para Doenças Ateroscleróticas (DAC) especialmente as Doenças Cardiovasculares (DCV). É considerado um FR modificável para DAC de modo que é possível prevenir, retardar ou reverter o processo aterosclerótico, por isso deve-se identificar os fatores que a predispõe. Este trabalho teve por objetivo identificar e acompanhar o tratamento de hipertensos e/ou diabéticos dislipidêmicos. Tratou-se de um estudo longitudinal, documental e analítico com abordagem quantitativa e descritiva desenvolvido no Serviço Municipal de Saúde, em Campina Grande-PB. Os parâmetros bioquímicos determinados foram: Colesterol Total (CT), colesterol HDL, colesterol LDL e Triglicerídeos (TG). Os resultados foram tratados no Epi-info 3.5.1 e Statistical Package for the Social Science versão 16.0 e descritos como média ± desvio padrão ou números absolutos e percentuais. Participaram da pesquisa 96 dislipidêmicos, sendo a maioria do gênero feminino (n=75). A maioria da amostra apresentou associação de 3 FR sendo representados por:  Hipertensão Arterial Sistêmica, hereditariedade, Obesidade Central e Diabetes Mellitus. As complicações mais frequentes foram arritmias, Insuficiência Cardíaca Congestiva, Angina Pectoris, Infarto Agudo do Miocárdio e Acidente Vascular Cerebral. O principal tipo de tratamento correspondeu ao não farmacológico que está relacionado às Mudanças do Estilo de Vida. A amostra apresentou FR associados às dislipidemias que predispõe a DCV, com um maior incentivo para a intensificação de hábitos saudáveis, ocorrerá redução de eventos cardiovasculares.


Palavras-chave


Dislipidemias; Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Hipertensão Arterial Sistêmica; Diabetes Mellitus.

Texto completo:

PDF

Referências


BONFIM, M. R.; OLIVEIRA, A. S. B.; AMARAL, S. L.; MONTEIRO, H. L. Tratamento das Dislipidemias com Estatinas e Exercícios Físicos: Evidências Recentes das Respostas Musculares. Arq Bras Cardiol. 2015; 104(4):324-332.

CARNEIRO, G.; FARIA, A. N.; RIBEIRO, F. F. F. ; GUIMARÃES, A. L. D.; FERREIRA, S. R. G.; ZANELA, M. T. Influência da distribuição da gordura corporal sobre a prevalência de hipertensão arterial e outros fatores de risco cardiovascular em indivíduos obesos. Rev Assoc Med Bras. n. 3, v. 49, p. 306-311, 2003.

FERRER, J. I. Farmacoterapia de la dislipidemia em la anciano. Rev. Cubana. Med. Gen. Intgr. Disponible em: http://scielo.sld.cu/scielophp?script=sci-arttext&pid=50864-21251999000400022&ing=es&nrn=iso> Obtido em: 02 /07/2016.

FRANÇA, E. de; ALVES, J. G. B. Dislipidemia entre Crianças e Adolescentes de Pernambuco. Arq Bras Cardiol. n. 6, v. 87, p. 722-727, 2006.

GOMES, R.; NASCIMENTO, E. F.; ARAÚJO, F. C. Por que os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres? As explicações de homens com baixa escolaridade e homens com ensino superior. Cad. Saúde Pública. n. 3, v. 23, p. 565-574, 2008.

GRUNDY, S. M. Obesity, metabolic syndrome, and cardiovascular 6. disease. J Clin Endocrinol Metab. n. 6, v. 89, p. 2595-2600, 2004.

OLIVEIRA, P. G. Composição corporal de mulheres no climatério. FACULDADE DE MEDICINA, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2017.

ORSATTI, F. L.; NAHAS, E. A. P.; MAESTÁ, N.; PADOANI, N. P.; ORSATTI, C. L. Indicadores antropométricos e as doenças crônicas não transmissíveis em mulheres na pós-menopausa da região Sudeste do Brasil. Rev Bras Ginecol. Obstet. n. 4, v. 30, p. 182-189, 2008.

PARDINI, D. Terapia de reposição hormonal na menopausa. Arq Bras Endocrinol Metab v. 58, n. 2, 2014.

PAULA; I. D. de; MACHADO, J. de C. Dislipidemias. In: VANNUCCHI, H.; MARCHINI, J. S. Nutrição Clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S/A, p. 205-220 , 2007.

SBC, Sociedade Brasileira de Cardiologia. I Diretriz Brasileira sobre Prevenção de Doenças Cardiovasculares em Mulheres Climatéricas e a Influência da Terapia de Reposição Hormonal (TRH) da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e da Associação Brasileira do Climatério (SOBRAC). Arq Bras Cardiol. n. 91, s.1, p. 1-23, 2008.

SBC, Sociedade Brasileira de Cardiologia. IV Diretriz Brasileira Sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. Arq Bras de Cardiol. v. 88, s. I, p. 4-18, Abr, 2007.

SBC, Sociedade Brasileira de Cardiologia. VII Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial. n. 3, v. 107, s. 3, p.82, 2016.

SBD, Sociedade Brasileira de Diabetes. Tratamento e acompanhamento do Diabetes Mellitus: Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes. Rio de Janeiro: Diagraphic, 2007, 152 p.

VERAS, V. S.; MONTEIRO, L. Z.; LANDIM, P. C. A.; AVIER, A. T. da F.; PINHEIRO, M. H. N. P.; MONTENEGRO JÚNIOR, R. M. Levantamento dos fatores de risco para doenças crônicas em universitários. RBPS. n. 3, v. 20, p. 168-172,2007.

WHO, World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Geneve: WHO Thecnical Report Series. n. 894, 123p. 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.