O PODER INFORMÁTICO DAS EMPRESAS E A PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR

Antonio Silveira Neto

Resumo


As novas tecnologias da informação disponibilizaram uma gama de ferramentas em benefício das empresas capazes de esquadrinhar os hábitos de consumo dos cidadãos que se valem da rede mundial de computadores, ocasionando uma série de questionamentos quanto à proteção da privacidade do consumidor. O presente artigo aborda as maneiras como as empresas usam essas ferramentas para construírem uma nova forma de poder sobre os consumidores e aponta os mecanismos jurídicos capazes de proteger os consumidores contra essas novas formas de controle e de violação da privacidade.

Palavras-chave: Privacidade do Consumidor. Poder informático. Autodeterminação
informativa. Banco de dados de consumo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20887/rdtv.ccj.2011.v3i2p82-102

Revista indexada na Rede Virtual de Bibliotecas (RVBI) do Senado Federal (número no Open Journal Sistem sistema 000820283 ), no LATINDEX -Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Diretório e Catálogo - folio 13141), SEER, no IBICT, no Directory of Open Access Journals (DOAJ), no Diadorim/ibict, Sumários.org e no Public Knowledge Project (PKP).