O DIREITO E O APELO DA DIVERSIDADE

Lucira Freire Monteiro

Resumo


A ciência, o consumo e a produção da sociedade foram envolvidos pela confluência entre o desejo de viver de forma abrangente e as exigências da afirmação de sua individualidade. Assim, neste texto busca-se demonstrar as influências sobre o Direito que o processo de valorização da individualidade, demandado pelo pensamento moderno, deu lugar na cultura ocidental. Desse modo, temos como objeto de reflexão uma realidade dotada de multiplicidades e narrativas, cada vez mais particularizadas e fincadas em singularidades, diferenças, imprecisões e, enfim, um grande anseio por um pensamento em abertura infinita. Consideramos que o Direito a ser praticado nas sociedades contemporâneas estará assentado na crítica aos seus pressupostos – de igualdade, finalidade, antecedência, equidade –, mas não no abandono destes pressupostos, como sendo desconstruções, e sim para suas constantes renovações.
Palavras-chave: Direito e Ética; Sociedade Contemporânea; Identidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20887/rdtv.ccj.2015.v7i2p140-154


Revista indexada na Rede Virtual de Bibliotecas (RVBI) do Senado Federal (número no Open Journal Sistem sistema 000820283 ), no LATINDEX -Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal (Diretório e Catálogo - folio 13141), SEER, no IBICT, no Directory of Open Access Journals (DOAJ), no Diadorim/ibict, Sumários.org e no Public Knowledge Project (PKP).