PMAQ - CEO External Evaluation: Revealing Indicators for Planning Services

Maria de Fátima Nunes, Mary Anne de Souza Alves França, Marcos Azeredo Furquim Werneck, Paulo Sávio Angeiras Goes

Abstract


Objective: To analyze the indicators of planning and management actions for the work process organization in Centers of Dental Specialties (CEO) presented in the external evaluation tool to the Improving Access and Quality of CEO - AIQP-CEO Program and to provide a follow-up and monitoring tool of goals. Material and Methods: Cross-sectional study with the use of secondary data from the external evaluation of 930 CEOs in Brazil. A descriptive analyses of indicators identified in the “Planning and managing actions for work process organization in CEO” sub-dimension was performed. It provides two monitoring tools: monthly production for each specialty, and monthly minimal and mandatory performance of CEO goals. Results: It was shown that 85.4% of CEO teams have made the monitoring of the goals established to each offered specialty, and 73.1% have performed self-assessment in the last six months, in which most of the teams (647 - 69.6%) have used the Self-Assessment to the Improving Access and Quality Program - SAIQP. It was demonstrated that of the 680 teams that performed self-assessment, 612 (65.8%) consider the results in the teamwork organization. Conclusion: The PMAQ CEO external evaluation brought important information to the qualification process of health services. Concerning the planning, the majority of teams performed the follow-up of goals and self-assessment, and they used the self-assessment results in the teamwork organization. According to results, some tools should be used to support CEO teams in the follow-up of the monthly production by specialty and in the monitoring of goals.

Keywords


Health Planning; Health Services Research; Health Care Quality, Access, and Evaluation.

Full Text:

PDF

References


Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Subsecretaria de Planejamento e Orçamento. Sistema de Planejamento do SUS: uma construção coletiva - monitoramento e avaliação, processo de formulação, conteúdo e uso dos instrumentos do PlanejaSUS. Brasília, 2010. 76p.

Werneck MAF. Teorias do planejamento em saúde. In: Goes PAS, Moysés SM. (Org). Planejamento, gestão e avaliação em saúde bucal. São Paulo: Artes Médicas, 2012. 248p.

Goes PAS, Moysés SM. A formulação de políticas públicas de saúde bucal. In: Goes PAS, Moysés SM. (Org). Planejamento, gestão e avaliação em saúde bucal. São Paulo: Artes Médicas, 2012. 248p.

Felisberto E. From the theory to the formulation of a National Policy of Evaluation in Health: Reopening the debate. Ciênc Saúde Coletiva 2016; 11(3):553-63. doi: 10.1590/S1413-81232006000300002.

Malik AM. Qualidade na Gestão Local de Serviços e Ações de Saúde. Volume 3 / Malik AM, Schiesari LMC. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, 1998. (Série Saúde & Cidadania).

França MASA. Indicadores utilizados em saúde bucal no Brasil. [Thesis]. Goiânia: Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva: Universidade Federal de Goiás, 2013. 390p.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete Ministro. Portaria nº 1.654, de 19 de julho de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde, o Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) e o Incentivo Financeiro do PMAQ-AB, denominado Componente de Qualidade do Piso de Atenção Básica Variável – PAB Variável. Brasília, 2011.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete Ministro. Portaria nº 1.645, de 2 de outubro de 2015. Dispõe sobre o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Brasília, 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete Ministro. Portaria nº 261, de 21 de fevereiro de 2013. Institui no âmbito da Política Nacional de Saúde Bucal o Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade dos Centros de Especialidades Odontológicas (PMAQ-CEO) e o Incentivo Financeiro (PMAQ-CEO), denominado Componente de Qualidade da Atenção Especializada em Saúde Bucal. Brasília, 2013.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete Ministro. Portaria nº 1.599, de 30 de setembro de 2015. Dispõe sobre o Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade dos Centros de Especialidades Odontológicas (PMAQ-CEO). Brasília, 2015.

Narvai PC, Frazão P, Roncalli AG, Antunes JLF. Dental caries in Brazil: Decline, polarization, inequality and social exclusion. Rev Panam Salud Publica 2006; 19(6):385-93.

Pinto VG. Saúde Bucal Coletiva. 5.th. ed. São Paulo: Santos, 2008.541p.

Lacerda JT, Simionato EM, Peres KG, Peres MA, Traebert J, Marcene SW. Dental pain as the reason for visiting a dentist in a Brazilian adult population. Rev Saúde Pública 2004; 38(3):453-8. doi: 10.1590/S0034-89102004000300017.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília, 2004.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Primária. Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade dos Centros de Especialidades Odontológicas - AMAQ – CEO. Série B. Textos Básicos de Saúde. Brasília, 2013.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 599, de 23 de março de 2006. Define a implantação de Especialidades Odontológicas (CEO) e de Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPDs) e estabelecer critérios, normas e requisitos para seu credenciamento. Brasília, 2006.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.373, de 7 de outubro de 2009. Altera a redação da Portaria Nº 599/GM, de 23 de março de 2006. Brasília, 2009.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 600, de 23 de março de 2006. Institui o financiamento dos Centros de Especialidades Odontológicas. Brasília, 2006.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.464, de 24 de junho de 2011. Altera o Anexo da Portaria nº 600/GM/MS, de 23 de março de 2006, que institui o financiamento dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO). Brasília, 2011.

Goes PSA, Figueiredo N, Neves JC, Silveira FMM, Costa JFR, Pucca Júnior GA. Evaluation of secondary care in oral health: A study of specialty clinics in Brazil. Cad Saúde Pública 2012; 28(Supl):581-9. doi: 10.1590/S0102-311X2012001300009.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.374, de 7 de outubro de 2009. Altera os valores dos procedimentos da Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do Sistema Único de Saúde (SUS) realizados pelos Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPD), segundo critérios estabelecidos pela Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília, 2009.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 911, de 29 de agosto de 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.4034/PBOCI.2018.181.37

PBOCI is a member of CrossRef and all the content of its journals are linked by DOIs through CrossRef.