Clinical Analysis of Management Aspects of Centers for Dental Specialties

Marcos Azeredo Furquim Werneck, Lívia Guimarães Zina, Marcos Alex Mendes da Silva, Mauro Henrique Nogueira Guimarães de Abreu, João Henrique Lara do Amaral, Paulo Sávio Angeiras de Goes

Abstract


Objective: To evaluate the different management aspects of Centers for Dental Specialties (CEO) in Brazil. Material and Methods: Quantitative study with analysis of secondary data. The results of external evaluation of the first PMAQ-CEO cycle were considered, especially those related to planning and self-assessment, demand organization, work process, human resources as well as the availability of supplies/materials/dental equipment. The selected data were analyzed based on the calculation of proportions using the Microsoft Office Excel and Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) programs. Results: The planning of actions in CEOs is conducted in nearly 80% of units, with the participation of dental surgeons, receiving support, mainly, from the local dental health or state public manager. The access to CEO is given, mostly, in a referenced or mixed (referenced and spontaneous) form. Only 49% of CEOs offer permanent education actions for workers. The work management process has been guided by quality standards of PMAQ-CEO for 77% of managers. Conclusion: The study allowed perceiving the presence of an often shared management, on the CEO organization, on self-evaluation process, planning, demand organization and work process, as well as human resources and infrastructure, showing conformity with the Oral Health National Policy guidelines. However, the results show that some problems with regard to the evaluation as work routine and management of access to CEOs still persist, pointing to the need for further studies and effort of managers to overcome them.


Keywords


Public Health Dentistry; Dental Care; Health Services.

Full Text:

PDF

References


Donabedian A. The definition of quality and approaches to its assessment. Ann Arbor: Health Administration Press; 1980.

Vecina Neto G, Malik AM. Gestão em Saúde. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2011.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria 261, de 21 de fevereiro de 2013 - Institui, no âmbito da Política Nacional de Saúde Bucal, o Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade dos Centros de Especialidades Odontológicas (PMAQ-CEO) e o Incentivo Financeiro (PMAQ-CEO), denominado Componente de Qualidade da Atenção Especializada em Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2013.

Silva LM, Ferreira ACM. Sistema de Cadastro e Manutenção de Equipamento Médico Hospitalar: proposta para o desenvolvimento com uma ferramenta para auxiliar a gestão da manutenção da engenharia clínica nos hospitais. Available at: http://fatecbauru.edu.br/mtg/source/Sistema de cadastro de equipamento medico-hospitalar .pdf. [Accessed on 15 August 2016].

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Programa Nacional de melhoria do acesso e da qualidade dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) - PMAQ CEO. Manual instrutivo. Brasília: Ministério da Saúde; 2013. p.17.

Holsbach LR, Varani ML, Castro SL. Manutenção Preventiva de Equipamentos Odontológicos. In: Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Serviços Odontológicos: Prevenção e Controle de Riscos. Série A. Normas e Manuais Técnicos. Brasília: Ministério da Saúde; 2006. p. 137-141.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Caderno de Autoavaliação nº 4: Equipe Saúde da Família. Parte 1. 3a. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. p. 13.

Conceição TS. The National Humanization Policy and its implications on the change of the care and health management model: Preliminary notes. SER Social 2009; 11(25):194-220.

Giovanella L. As origens e as correntes atuais do enfoque estratégico em planejamento de saúde na América Latina. Cad. Saúde Pública 1991; 7(1):26-44. doi: 10.1590/S0102-311X1991000100004.

Testa M. Estrategia, coherencia y poder en las propuestas de salud - Parte II. Cuad Méd Soc 1987; 39:3-28.

Bezerra AFB. Métodos e Técnicas de Planejamento em Saúde. In: Goes PSA, Moysés SJ. (Org.) Planejamento, Gestão e Avaliação em Saúde Bucal. São Paulo: Artes Médicas; 2012. p. 45-54.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Executiva. Subsecretaria de Planejamento e Orçamento. Sistema de Planejamento do SUS: Uma construção Coletiva. Instrumentos Básicos. 2a. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2009.

Goes PSA, Moysés SJ. A utilização da informação para o planejamento e a programação em saúde bucal. In: Goes PSA, Moysés SJ (Org.) Planejamento, Gestão e Avaliação em Saúde Bucal. São Paulo: Artes Médicas; 2012. p. 55-70.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 1464, de 24 de junho de 2011. Brasília: Diário Oficial da União. Seção 1. Nº 121, Segunda-feira, 27 de junho de 2011. p. 112.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Autoavaliação para a Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica: AMAQ. Brasília: Ministério da Saúde; 2012. p. 12.

Cavalieri A, Macedo-Soares TDLVA, Thiollent M. Avaliando o desempenho da Universidade. Rio de Janeiro: PUC-Rio, Edições Loyola, 2004. 262p.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação de Saúde Bucal. Diretrizes para a Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2004.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2006.

Kitamura ES, Bastos RR, Palma PV, Leite ICG. Patient satisfaction evaluation at the Specialized Dental Centers in the Southeast Macro-region of Minas Gerais, Brazil, 2013. Epidemiol Serv Saúde 2016; 25(1):137-48. doi: 10.5123/s1679-49742016000100014.

Souza GCA, Sousa Lopes MLD, Roncalli AG, Medeiros Júnior A, Costa ICC. Reference and counter-reference in oral health: Regulation of access to specialized dental care centers. Rev Salud Pública 2015; 17(3):416-28. doi: 10.15446/rsap.v17n3.44305.

Azevedo CS. Gestão em saúde. Cad Saúde Pública 2012; 28(9):1811-4. doi: 10.1590/S0102-311X2012000900021.

Faria HP, Werneck MAF, Santos MA, Teixeira PF. Processo de trabalho em saúde. 2a. ed. Belo Horizonte: Nescon/UFMG, Coopmed; 2009.

Davini MC. Enfoques, problemas e perspectivas na educação permanente dos recursos humanos de saúde. In: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação em Saúde. Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. p. 39-56.

Albuquerque VS, Gomes AP, Rezende CHA, Sampaio MX, Dias OV, Lugarinho RM. Service-learning in the context of the changes in the undergraduate education of health professionals. Rev Bras Educ Méd 2008; 32(3):356-62. doi: 10.1590/S0100-55022008000300010.

Lima DP, Garbin CAS, Saliba NA, Moimaz SAS. The importance of integration between university and health services. Rev Ciênc Ext 2010; 6(1):129-37.




DOI: http://dx.doi.org/10.4034/PBOCI.2018.181.51

PBOCI IS A MEMBER OF CROSSREF AND ALL THE CONTENT OF ITS JOURNALS ARE LINKED BY DOIS THROUGH CROSSREF.