A desregulamentação do trabalho no setor público de saúde: discutindo as determinações da realidade brasileira

Moema Amélia Serpa Souza

Resumo


Este estudo apresenta a discussão temática sobre a desregulamentação do trabalho no contexto brasileiro. Aborda as aproximações teóricas de uma investigação que busca desvendar o processo de desregulamentação do trabalho no setor público, enfocando de forma específica as particularidades do setor saúde.
Parte do pressuposto de que a gestão administrativa da força de trabalho contratada pelo Estado também deve ser objeto de análise, considerando que a gestão governamental demonstra visíveis traços de incorporação de uma lógica racionalizadora advinda da produção industrial. É uma lógica que intenciona a economia de trabalho vivo e a garantia da eficiência e produtividade.
É importante apresentar as tendências assumidas com a contrarreforma do Estado brasileiro iniciada nos anos noventa dando visibilidade a organização e gestão de sua força de trabalho, a conformação que assume os processos, as relações e condições de trabalho e seus desdobramentos na prestação dos serviços.
A indicação desses aspectos permitirá apontar as tendências da desregulamentação do trabalho no serviço público brasileiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18391/qualitas.v9i1.606

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Qualitas Revista Eletrônica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Qualitas Revista Eletrônica

Campina Grande - PB

ISSN - 1677-4280

Digital Object Identifier (DOI): 10.18391