SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://revista.uepb.edu.br/siruz <p>A <strong>SIRUIZ -</strong> <strong>Estudos Linguísticos e Literários</strong> é uma publicação científica semestral instituída pelo departamento de Letras do Campus III, Guarabira/PB da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Em linha editorial, este periódico se concentra na publicação de trabalhos resultantes de estudos teóricos, pesquisas, reflexões sobre experiências oriundas de grupos de pesquisa, projetos de pesquisas, entrevistas, traduções e resenhas críticas de obras que abordem temas relevantes na área da literatura, linguística e suas interfaces interdisciplinares. A SIRUIZ nasceu com o propósito de democratizar o acesso a periódicos científicos, por meio do que entendeu que há uma demanda significativa por alunos de graduação que queiram enriquecer o seu currículo a fim de ingressarem numa pós-graduação. Diferentemente de outros periódicos, o processo burocrático da SIRUIZ é diminuto, possibilitando, em seu processo editorial, mais vazão para receber originais. É recomendável que alunos de graduação submetam seus trabalhos sob orientação, mas fica facultada a liberdade para submeter sem um orientador (a), uma vez que a filosofia da revista é a valorização plena de graduandos e graduados e demais pesquisadores.</p> pt-BR professorcleitonlira@gmail.com (CLEITON DA SILVA DUARTE LIRA NASCIMENTO) carlosnacre@uepb.edu.br (CARLOS ALBERTO DE ARAUJO NACRE) Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000 OJS 3.3.0.12 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 HISTÓRIA E LITERATURA NAS OBRAS DE VIRGINIA WOOLF E MARIANNE NORTH https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/574 <p><span class="fontstyle0">Este artigo tem por objetivo colocar em ressonância as obras das inglesas Marianne North<br>(1830 - 1890) e Virgínia Woolf (1882 - 1941). A primeira foi pintora, escritora de diários de viagem e<br>viajante naturalista, musealizando suas obras na Galeria Marianne North. A outra foi escritora modernista<br>e editora. Apontamos alguns aspectos que as unem, seja por transdução da arte em literatura, pelas<br>paisagens como o </span><span class="fontstyle2">Royal Kew Gardens</span><span class="fontstyle0">, que influencia ambas ou ainda pela importância das cores nas obras<br>das duas autoras. Tanto North como Woolf nos deixam linhas de fuga do patriarcado e de busca de uma<br>vida autônoma frente às adversidades de cada século.</span> </p> Renata Cesar de Oliveira Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/574 Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000 A DISSOLUÇÃO DA REALIDADE EM “A VIDA NO CÉU: ROMANCE PARA JOVENS E OUTROS SONHADORES”, DE JOSÉ EDUARDO AGUALUSA https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/397 <p>Falar sobre uma literatura para o leitor jovem é caminhar num espaço novo, se pensarmos no arco histórico em que a Literatura, desde os registros orais, encontra-se. De maneira análoga à literatura dita para o público adulto, a literatura juvenil também apresenta espaços e tempos passíveis de análise, o que nos conduz a visualizar a presença de estética, temas e significantes nas intervias do texto. Desse modo, neste trabalho discutiremos como a questão da distopia, o que chamamos de dissolução da realidade, é lugar significante na literatura juvenil, observando as possibilidades subjetivas desse texto no jovem leitor. Para isso, tomamos como espaço de observação a obra “A vida no céu: romance para jovens e outros sonhadores” (2005) do escritor José Eduardo Agualusa. Utilizaremos como aporte teórico Gregorin Filho (2011), Zilberman (2014), Dias e Carvalho (2019) no que tange a literatura juvenil, onde traçaremos uma discussão sobre o percurso histórico; e Figueiredo (2009), Valente (2010), Kaiser da Silva (2018) e outros pesquisadores no trato com a temática aqui proposta.</p> Álex Mateus Firmino Barbosa, Rosângela Neres Araújo da Silva Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/397 Mon, 01 Nov 2021 00:00:00 +0000 DETERMINISMO E ESTÉTICA https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/334 <p>Este estudo investiga a construção de sentido de duas personagens da obra <em>O Cortiço</em>, de Aluísio de Azevedo. Nosso objetivo é comparar as personagens Pombinha e Bertoleza, relacionando-as com a estética, o modo de vida e a função social do trabalho que elas retratam, analisando seus papéis na sociedade da época. Em termos metodológicos a pesquisa se apoia nos estudos da Linguística Sistêmico-Funcional (HALLIDAY, 1985/1994), aprofundados aqui com a colaboração dos estudos do Sistema da Avaliatividade (MARTIN;WHITE, 2003) que nos dão o suporte necessário para avaliar o aspecto interpessoal da linguagem, detectando a presença subjetiva do autor e suas intencionalidades. A análise evidencia que, por meio das escolhas lexicais e da Avaliatividade positiva e negativa, Aluísio de Azevedo transparece sua visão determinista sobre as personagens, reforçando a teoria de que o homem seria um produto do meio e de sua hereditariedade. Em <em>O Cortiço,</em> o autor se interessa pela relação com fatores externos, em como as personagens agem sobre o meio e vice-versa.</p> Viviane Yamane da Cunha, Carla da Silva Arruda, Karine Bianchi de Assis Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/334 Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000 UMA LEITURA DE MAUS https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/358 <p><em>Maus: A história de um sobrevivente</em>, de Art Spiegelman, é um romance gráfico que aborda a temática do Holocausto através do relato de experiência de seu pai, Vladek Spiegelman. Buscaremos desenvolver aqui, através da leitura e análise da obra, uma reflexão sobre quais os motivos que levaram alguém a dizimar milhares de pessoas dentro do contexto da Segunda Guerra Mundial em que milhares de judeus foram exterminados pelos nazistas. Tendo em vista a importância de a população ter conhecimento de um dos capítulos mais sombrios da história da humanidade, faz-se importante refletir sobre a capacidade humana, levando-nos a ter consciência sobre o nosso papel na sociedade. Mediante o que foi dito, o presente artigo tem por objetivo analisar, a partir da perspectiva do protagonista (Vladek), como as implicações de sobreviver ao Holocausto se refletem na vida do indivíduo. A metodologia que seguiremos está ancorada em uma análise de caráter bibliográfico, a partir de teóricos como Frankl (2013) e Ress (2014). Dessa forma, constatamos que situações em que o indivíduo é posto em condições extremas de sobrevivência produzem traumas significativos, que os perpassam por toda vida.</p> Dilene Kelly de Souza França, Maria Jiennalle Rodrigues Barbosa, Cristielly Brenda Alves Pereira Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/358 Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000 A MULHER COMO SÍMBOLO DE PECADO NO POEMA “ALI ELA MORAVA...” DE DI CAVALCANTI https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/394 <p>A composição da imagem negativa da mulher instaurou-se inicialmente na Bíblia, na qual, segundo Ferreira (2002), a constituição de Eva a partir da costela de Adão simbolizaria a inferioridade da mulher referente ao homem, e a tentação que ocasionou na perda do Paraíso atribuiria a ela um teor de perdição, dessa forma perpetuando-se pela história da humanidade, com isso tendo reflexos em outras obras durante a historiografia literária. É essa visão da mulher que pretendemos analisar no poema “Ali ela morava...”, de Di Cavalcanti, presente na <em>Antologia de Poetas Brasileiros Bissextos Contemporâneos</em> (1946), organizada por Manuel Bandeira, buscando debater seus principais aspectos constitutivos. Em termos metodológicos, nosso trabalho configura-se como bibliográfico, ou seja, através da investigação de referências publicadas, considerando as discussões teóricas de Ferreira (2002), Beauvoir (1980) e Tannus (2006), entre outros. Como resultados, podemos constatar que a mulher representada pelo poema de Di Cavalcanti é vista como um indivíduo de perdição, ligada a um teor carnal e sexual, os quais provocariam a ruina do homem.</p> Renan Ferreira, Amanda da Silva Ferreira Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/394 Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000 POEMA “LIBERDADE” DE ELYSEU CÉSAR - 1888: https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/361 <p>O poema “Liberdade” de Elyseu César foi publicado em 1888, em comemoração à abolição da escravatura, no jornal “Arauto Parahybano", na província da Parahyba do Norte, situada em território do Brasil. Assim, este estudo tem como objetivo analisar o poema “Liberdade” e suas perspectivas realistas expressas em tais linhas poéticas, nesse sentido, evidenciando as realidades dos escravizados do seu estado natal, a atual Paraíba com base na historiografia. Este estudo deu-se através de fonte primária e fontes secundárias e através de um modelo qualitativo realizamos paralelos, entre literatura e historiografia. Nos principais resultados da pesquisa foi possível observar as relações entre as perspectivas literárias do poema, com a historiografia, desse modo, revelando as experiências dos escravizados parahybanos observadas pelo jovem poeta negro. Concomitantemente, percebemos também as percepções abolicionistas, principalmente, referentes a alguns que eram negros, reveladas nos anseios poéticos do mancebo, consequentemente, como se denunciando as violencias sofridas pela gente negra escravizada na localidade provincial supracitada.</p> Álef Mendes dos Santos Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/361 Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000 O CÁRCERE CULTURAL https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/815 <p>O nosso trabalho tem por objetivo geral refletir acerca da ideia de loucura imputada ao protagonista João na obra A fantástica loucura de João na era das sociedades de guerra, e como o personagem foi subjetivado pelo autor a fim de situar a crise política e cultural de Serra da Raiz/PB. Metodologicamente, a pesquisa está formatada numa abordagem qualitativa, sobre a qual utilizamos&nbsp; a base conceitual de Foucault (2019), Culler (1999), Fiorin (2009) entre outros. Como coeficiente desta investigação, constatamos que o protagonista representa uma metáfora subjetivada pelo autor a fim de problematizar, por meio de um cárcere cultural, a hegemoia política de uma família que se perpetua no poder há quase três decênios.</p> CLEITON DA SILVA DUARTE LIRA, PAULO VINÍCIUS ÁVILA NÓBREGA Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/815 Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000 LITERATURA E HISTÓRIA EM AS VOLTAS DO MEU CORAÇÃO DE FANNY ABRAMOVICH https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/390 <p>Com o caráter de pesquisa histórico-literária, esta pesquisa tem como objetivo analisar a relação entre os aspectos políticos e socioculturais e a estrutura literária da obra <em>As Voltas do Meu Coração </em>(1989) de Fanny Abramovich. Além de analisar os aspectos políticos e socioculturais, será abordada a relação da vida amorosa e pessoal da protagonista com a história política do Brasil no período da ditadura, tema central da narrativa analisada. Para sustentação da análise recorremos a alguns teóricos como Candido (1972, 2000 e 2011) que é um dos críticos brasileiros que trabalha sob a perspectiva da crítica sociológica, Lajolo e Zilberman (1993 e 1999) que foram amparo na sustentação da literatura infantil juvenil e Chiavenato (1994) e outros historiados para sustentar o painel histórico que foi traçado neste trabalho. Pode-se concluir que a literatura voltada para o público infantil e juvenil é extremante importante, não só pela carga histórica e sociocultural que carrega, mas pela ousadia e criatividade que os escritores tiveram tornando-se assim grandes referências para as futuras gerações de escritores e tornando suas obras atemporais.</p> <p>&nbsp;</p> Marciele Marchesan, Izabela Secco Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/390 Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000 História e literatura https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/357 <p class="western" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: small;">O presente estudo tem como intuito colaborar para reflexão acerca da relação entre História e Literatura que deste a antiguidade é ponto de preocupação por parte dos historiadores que tem como ofício a busca pela interpretação do real. Neste trabalho abordaremos a semelhanças e diferenças entre os dois campos do conhecimento que juntos estabelecem um importante campo de pesquisa para a historiografia contemporânea. É graças a História Cultural que a relação história e literatura passou a ser encarada como horizonte de perspectivas para a pesquisa histórica. Acreditamos de que a Literatura é fonte fértil para o historiador pois apresentam vestígios, e novos olhares que outras fontes não podem ocasionar sendo assim um objeto passível de interpretação da historiografia.</span></span></p> Alberto Alves da Silva Copyright (c) 2021 SIRUIZ - ESTUDOS LINGUÍSTICOS E LITERÁRIOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revista.uepb.edu.br/siruz/article/view/357 Sun, 30 May 2021 00:00:00 +0000