v. 6, n. 1 (2014)

DOI: http://dx.doi.org/10.20887/rdtv.ccj.2014.v6i1


Capa da revista
Imagem da capa: "Saint Paul preaching in Athens" de Raffaello Sanzio da Urbino (1515). De acordo com a tragédia grega clássica, Orestes matou Egisto, amante de sua genitora, Clitemnestra, com um único golpe de espada. Em seguida, cravou um punhal entre os seios de sua mãe. Mas, o que teria levado Orestes a cometer esse duplo assassinato, especialmente um matricídio? Este personagem mitológico, assumiu publicamente a autoria de tais crimes, sendo levado à julgamento no Areópago, supremo tribunal sagrado da época, tendo como juíza Minerva, que deu seu voto decisivo, de desempate, que hoje chamamos VOTO DE MINERVA. Assim, como Deusa da Sabedoria, pronunciou em grego a correspondente frase latina in dubio pro reu, votando oralmente pela absolvição do acusado.
Link:http://artegregaanglo.blogspot.com.br/2015/06/deuses-gregos- todos-postam-atividade.html