A COMPLEXIDADE DA DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR DIANTE DA INCLUSÃO: AS PERCEPÇÕES DOS PROFESSORES DA ÁREA

Autores

Palavras-chave:

Educação física. Inclusão escolar. Complexidade da docência.

Resumo

Esta investigação objetivou analisar a complexidade da docência na Educação Física (EF) Escolar, diante da inclusão, nas percepções de professores da área, da rede de ensino público, de uma cidade do interior do estado do Rio Grande do Sul (Brasil), enfatizando o seu papel/função de professor, as suas dificuldades e os seus sentimentos. Os procedimentos metodológicos foram caracterizados por ser uma pesquisa qualitativa do tipo estudo de caso. O instrumento de pesquisa foi uma entrevista com vinte professores, tendo as informações coletadas interpretadas pela análise de conteúdo. Concluímos que a EF inclusiva, nas percepções dos professores de EF da Educação Básica estudados, mostrou uma realidade complexa, pois apontou papéis/funções, dificuldades e sentimentos docentes bem diversificados, o que atrapalha o processo de inclusão escolar.

Biografia do Autor

Hugo Norberto Krug, Universidade Federal de Santa Maria um

Licenciado em Educação Física (UFPel); Mestre em Ciência do Movimento Humano (UFSM); Doutor em Educação (UNICAMP/UFSM); Doutor em Ciência do Movimento Humano (UFSM); Professor Aposentado do Departamento de Metodologia do Ensino do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Dr. Rodrigo de Rosso Krug, Universidade de Cruz Alta

Licenciado em Educação Física (UNICRUZ); Mestre em Ciências do Movimento Humano (UDESC); Doutor em Ciências Médicas (UFSC); Professor do CUrso de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física da Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ); Professor e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (Mestrado) da Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)/Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ).

Referências

André, M. E. D. A. (1984). Estudo de caso: seu potencial na educação. Cadernos de Pesquisa, 49, 51-54.

André, M. E. D. A. (2008). Etnografia da prática escolar. 14. ed. São Paulo: Papirus.

Anjos, H. dos. Professores e alunos com necessidades especiais enfrentam novos desafios. Revista Beira do Rio, Curitiba, VI(62), jun./jul.

Antunes, F. R., Kronbauer, C. P. & Krug, H. N. (2011). Professores de Educação Física Escolar: o conhecimento e a utilização das abordagens pedagógicas. Revista P@rtes, São Paulo, 1-5, out. Disponível em: http://www.partes.com.br/educacao/artigos/abordagens-pedagogicas.asp . Acesso em 31 de julho de 2021.

Aranha, M. S. (2004). Educação inclusiva – referências para a construção de sistemas educacionais inclusivos: a escola. V.3. Brasília: MEC/SEE.

Aviz, C. C. (1998). A criança portadora de necessidades especiais e sua inclusão no ensino regular nas aulas de Educação Física, 1998. Monografia (Especialização em Educação Física) – Universidade de Brasília, Brasília.

Berria, J., Confortin, S. C., Sant’Ana, J., Moretti-Pires, R. O. & Santos, S. G. dos (2012). Seleção dos informantes. In: Santos, S. G. dos & Moretti-Pires, R. O. (Orgs.). Métodos e técnicas de pesquisa qualitativa aplicada à Educação Física. Florianópolis: Tribo da Ilha.

Bianchini, L. G. B. et al. (2017). Sentimentos vivenciados pelo pedagogo em suas interações com os alunos da escola. Rev. Ens. Edu. Cienc. Hum., 18(4), 335-362.

Capellini, V. & Mendes, E. (2003). Informação e sensibilização: primeiros passos para a inclusão. São Paulo: UFSCar.

Carvalho, E. N. S. (2013). Educação Especial e inclusiva no ordenamento jurídico brasileiro. Revista Educação Especial, Santa Maria, 26(46), 245-260.

Costa, M. C. S. da (2007). Sentimentos de professores frente às dificuldades na prática da educação inclusiva de alunos com deficiência no Ensino Fundamental, 2007. Dissertação (Mestrado em Psicologia da Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Cortes, S. M. V. (1998). Técnica de coleta e análise qualitativa de dados. In: Neves, C. E. B. & Corrêa, M. B. (Orgs.). Pesquisa social empírica: métodos e técnicas. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Darido, S. C. & Neto, L. S.(2005). O contexto da Educação Física na escola. In: Darido, S. C. & Rangel, I. C. (Orgs.). Educação Física na escola: implicações para aprática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Krug, H. N. (2002). A inclusão de pessoas portadoras de necessidades educativas especiais na Educação Física Escolar. Revista Educação Especial, Santa Maria, 19, 15-23.

Krug, H. N. (2017). Estágio Curricular Supervisionado no Ensino Médio: os sentimentos expressos pelos acadêmicos da Licenciatura em Educação Física do CEFD/UFSM. Revista Gestão Universitária, Belo Horizonte, 1-9, nov. Disponível em: http://www.gestaouniversitaria.com.br/artigos/estagio-curricular-supervisionado-no-ensino-medio-os-sentimentos-expressos-pelos-academicos-da-licenciat. . Acesso em 01 de agosto de 2021.

Krug, H. N. & Krug, R. de R. (2018). Problemas/dificuldades/dilemas/desafios da formação profissional e da prática pedagógica de professores de Educação Física. Revista Biomotriz, Cruz Alta, 12(2), 1-25, ago.

Krug, H. N., Krug, R. de R. & Krug, M. M. (2019a). Docência e inclusão: os desafios e os sentimentos de professores de Educação Física na Educação Básica. Revista de Estudos Aplicados em Educação, São Caetano do Sul, 4(7), 19-33, jan./jun.

Krug, H. N., Krug, M. de R. & Krug, R. de R. (2019b). As barreiras e os facilitadores da inclusão na Educação Física Escolar: percepções dos professores da área. Revista FACISA ON-LINE, Barra do Garças, 8(2), 18-33, jul./dez.

Krug, H. N., Krug, R. de R. & Telles, C. (2017). Pensando a docência em Educação Física: percepções dos professores da Educação Básica. Revista Di@logus, Cruz Alta, 6(2), 23-43.

Krug, H. N., Telles, C. & Krug, R. de R. (2017). A percepção de futuros professores sobre a Educação Física Escolar que temos e a que queremos. Revista FACISA ON-LINE, Barra dos Garças, 6(1), 92-108, jan./jun.

Krug, H. N., Antunes, F. R.; Mazzocato, A. P. F., Caramês, A. de S. & Casarotto, V. J. (2012). Os sentimentos expressos pelos acadêmicos da Licenciatura em Educação Física do CEFD/UFSM durante a experiência docente no Estágio Curricular Supervisionado. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, 17(172), 1-7, sep. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd172/os-sentimentos-expressos-pelos-academicos.htm . Acesso em 24 de agosto de 2021.

Krug, H. N., Conceição, V. J. S. da, Krug, R. de R. & Telles, C. (2015). A complexidade da docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental: a percepção dos acadêmicos de Educação Física em situação de Estágio Curricular Supervisionado. Revista Série-Estudos, Campo Grande, 39, 117-136, jan./jun.

Krug, H. N., Conceição, V. J. S. da, Telles, C.; Krug, R. de R., Flores, P. P. & Krug, M. de R. (2016). Educação Física Escolar Inclusiva: dilemas e perspectivas. Revista Querubim, Niterói, 28(02), 58-64.

Krug, H. N., Conceição, V. J. S. da, Krug, R. de R., Flores, P. P. & KRUG, M. de R. (2017b). As dificuldades enfrentadas pelos acadêmicos de Educação Física em situação de Estágio Curricular Supervisionado frente aos alunos com deficiência. Revista Itinerarius Reflectionis, Jataí, 13(1), 1-13.

Krug, H. N., Conceição, V. J. S. da, Telles, C. & Krug, R. de R. (2017a). Diversidade humana e inclusão social na escola na percepção de acadêmicos de Educação Física em situação de Estágio Curricular Supervisionado. Br. J. Ed. Tec. Soc., 10(4), 366-375, out./dez.

Krug, H. N., Conceição, V. J. S. da, Telles, C., Krug, R. de R., Flores, P. P. & Krug, M. de R. (2017b). As dificuldades enfrentadas pelos acadêmicos de Educação Física em situação de Estágio Curricular Supervisionado frente aos alunos com deficiência. Revista Itinerarius Reflectionis, Jataí, 13(1), 1-13.

Krug, H. N., Krug, M. de R., Krug, R. de R. & Telles, C. (2018a). A inclusão de alunos com deficiência nas aulas de Educação Física: vantagens e desvantagens. Revista Formação@Docente, Belo Horizonte, 10(1), 58-69, jan./jun.

Krug, H. N., Conceição, V. J. S. da, Krug, M. de R., Krug, R. de R. & Flores, P. P. (2018b). Ser futuro professor surdo-mudo de Educação Física: escolha, compreensão e perspectivas. Revista Itinerarius Reflectionis, Jataí, 14(1), 1-19.

Krug, H. N., Krug, M. de R, Krug, R. de R. & Krug, M. M. (2019a). O papel/função do professor de Educação Física diante da inclusão escolar nas aulas de Educação Física. Revista Querubim, Niterói, 38(4), 4-12.

Krug, H. N., Krug, M. de R., Krug, R. de R. & Krug, M. M. (2021a). Inclusão escolar nas aulas de Educação Física na Educação Básica: marcas docentes. Revista de Educação Inclusiva, Campo Grande, 5(01), 75-86.

Krug, H. N., Krug, M. de R., Krug, R. de R. & Krug, M. M. (2021b). Necessidades formativas de professores de Educação Física da Educação Básica diante da inclusão. Almanaque Multidisciplinar de Pesquisa, Rio de Janeiro, 8(1), 1-19.

Lima, L. F., Santos, C. das S. & Silva, R. P. de S. (2007/2008). O profissional da Educação Física e a inclusão dos alunos com deficiência no ensino regular. Revista Poiésis Pedagógica, Catalão, 5/6, 125/145, jan./dez.

Lima, F. J. de & Silva, F. T. dos S. (2008). Barreiras atitudinais: obstáculos à pessoa com deficiência física na escola. In: Souza, O. S. H. (Org.). Itinerários da inclusão escolar: múltiplos olhares, saberes e práticas. Canoas: Ed. ULBRA/ Poro Alegre: AGE.

Lourencetti, G. do C. & Mizukami, M. da G. N. (2002). Dilemas de professores em práticas cotidianas. In: Mizukami, M. da G. N. & Reali, A. M. De M. R. (Orgs.). Aprendizagem profissional da docência: saberes, contextos e práticas. São Carlos: EdUFSCar.

Luft, C. P. (2000). Mini Dicionário Luft. São Paulo: Ática/Scipione.

Marconi, M. de A. L. M. & Lakatos, E. M. (2011). Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Minayo, M. C. de S. (2008). O desafio do conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo/Rio de Janeiro: Hubitec/Abrasco.

Moraes, R. (1999). Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, 22(37), 7-32.

Naujorks, M. et al. (2000). Stress ou Burnout, a realidade frente à inclusão. Revista Educação Especial, Santa Maria, 15, 67-74.

Rena, L. C. C. B. et al. (2010). Docência e inclusão: sentimentos e desafios de professores na escola pública. In: Seminário Sociedade Inclusiva: os discursos sobre o outro e as práticas sociais, VI., Belo Horizonte, 2010. Anais, Belo Horizonte.

Ribeiro, E. A. (2008). A perspectiva da entrevista na investigação qualitativa. Revista Evidência: Olhares e Pesquisa em Saberes Educacionais, Araxá, 04, 129-148, mai.

Sagrilo, L. C. & Paim, M. C. C. (2009). Sentimentos que permeiam o processo de inclusão dos alunos portadores de deficiência visual. Revista Digital Lecturas: Educación Física y Deportes, Buenos Aires, 14(133), 1-10, jun. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd133/inclusao-de-alunos-portadores-de-deficiencia-visual.htm . Acesso em 13 de agosto de 2021.

Sant’Ana, I. M. (2005). Educação inclusiva: concepções de professores e diretores. Revista Psicologia em Estudo, 10(2), 227-234.

Serra, D. C. G. (2006). Teorias e práticas da Psicologia institucional. Curitiba: Lesde.

Silva, A. P. M. da & Arruda, A. L. M. M. (2014). O papel do professor diante da inclusão escolar. Revista Saberes da Educação, 5(1), s.n.-s.n.

Seabra Júnior, L. (2006). Inclusão, necessidades especiais e Educação Física: considerações sobre a ação pedagógica no ambiente escolar, 2006. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade de Campinas, Campinas.

Souza, J. V. de & Miranda, D. D. (2010). A tutoria como estratégia de ensino nas aulas de Educação Física na rede regular de Ilhéus – Bahia. In: Congresso Brasileiro de Educação Especial, IV., 2010, São Carlos. Anais, São Carlos: UFSCar.

Telles, C. & Krug, H. N. (2014). A inclusão de alunos com deficiência na Educação Física Escolar. Revista Gestão Universitária, Belo Horizonte, -9, jul. Disponível em: http://www.gestaouniversitaria.com.br/artigos/a-inclusao-de-açunos-com-deficiencia-na-educacao-fisica-escolar. Acesso em 23 de junho de 2021.

Tessaro, N. S. (2007). Inclusão escolar: concepções de professores e alunos da educação regular e especial. Campinas: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional.

Zoboli, F., Silva, R. I. & Nunes, C. da C. (2013). Inclusão nas aulas de Educação Física Escolar: mediações a partir da interdisciplinaridade. In: Souza, R. de C. S., Zoboli, F., Silva, R. I. da & Haiachi, M. (Orgs.). Educação Física Inclusiva: perspectivas para além da deficiência. São Cristóvão: Editora UFS.

Zoboli, F., Souza, R. de C. S., Haiachi, M. & Silva, R. I. da. (2013). Apresentação. In: Souza, R. de C. S., Zoboli, F., Silva, R. I. da & Haiachi, M. (Orgs.). Educação Física Inclusiva: perspectivas para além da deficiência. São Cristóvão: Editora UFS.

Downloads

Publicado

2022-06-28