A INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA OU SURDEZ NA ESCOLA COMUM

Autores

  • Terezinha Garcia Cazuza Martinez Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
  • Michele Varotto Machado UFSCar

Resumo

Este trabalho realizado com o material didático Deficiência Auditiva e Surdez da Faculdade Venda Nova do Imigrante, tem como tema a inclusão educacional de alunos com deficiência auditiva ou surdez. A metodologia utilizada é a bibliográfica, produções de autores que escrevem sobre deficiência auditiva como: Araújo (2017); Brasil (2005); Dessen, Brito (1997); Libâneo (2013); Marqueti (2013); Santos (2012); Speri (2013). Objetiva-se: mostrar características do deficiente auditivo e da surdez; verificar a importância da libras para a inclusão; conferir a obrigatoriedade e relevância do Atendimento Educacional Especializado – AEE, em libras e língua portuguesa; apontar a necessidade de melhores formações de intérpretes e de docentes no âmbito da surdez. A realização deste trabalho possibilitou concluir que houveram muitas conquistas de direitos a este público, no entanto ainda há muito a alcançar para oferecer de uma educação de qualidade e inclusiva.

Biografia do Autor

Terezinha Garcia Cazuza Martinez, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Mestranda em Educação pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Membro do Grupo de Pesquisa História da Educação, Memória e Sociedade (GEPHEMES). E-mail: terezinhagarciagcm@gmail.com. Orcid: https://orcid.org/0000-0002-8863-3712.

Michele Varotto Machado, UFSCar

Pós-Doutora em Educação pelo Departamento de Educação da Universidade Federal de São Carlos/UFSCar sob a supervisão da Professora Doutora Alessandra Arce Hai. Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar. Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos. Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Atualmente é professora de Educação Infantil na rede Municipal de São Carlos/SP, Professora do Curso de Licenciatura em Pedagogia (Modalidades Presencial e à Distância) do Centro Universitário Central Paulista - UNICEP/São Carlos, atuando também como supervisora dos Estágios em Educação Infantil, Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Gestão das Instituições Escolares, e Professora Substituta da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/São Carlos) junto ao Departamento de Educação.

Referências

Araújo, G. M. D. (2017). Educação Inclusiva: Atendimento Educacional Especializado na perspectiva da surdez. Repositório UFRN. https://repositorio.ufrn.br/bitstream/123456789/ 42045/2/Educa%C3%A7%C3%A3o%20Inclusiva%20%20Atendimento%20Educacional%20Especi alizado%20na%20perspectiva%20da%20surdez.pdf.

Brasil. (2005). Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000.Recuperado em 15 agosto, 2022, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm.

Dessen, M. A. & Brito, A. M. W. (1997). Reflexões sobre a deficiência auditiva e o atendimento institucional de crianças no Brasil, Paideia, Ribeirão Preto, 1-24. Recuperado em 17 agosto, 2020, de https://www.scielo.br/j/paideia/a/mQJ6BpQzK3twNsxmCyDh8xy/?format=pdf& lang=pt.

Faveni. Deficiência Auditiva e Surdez. (2019). (Material Didático).

Libâneo, J. C. (2013). Didática (2ª ed.). São Paulo: Cortez.

Machado, R. (2009). Educação Especial na Escola Inclusiva: Políticas, Paradigmas e Práticas. São Paulo: Cortez.

Marqueti, A. R. R. (2013). A inclusão do deficiente auditivo na educação infantil: a atuação do professor. (Monografia). Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, São Paulo, Brasil.

Santos, L. S. (2012). Deficiência auditiva. Revista científica eletrônica de ciências sociais aplicadas da Eduvale, Jaciara, 5(7), 1-12. Recuperado em 17 agosto, de 2022, de http://eduvalesl.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/AnkpXTecqnGHcPi_2015-12-19-2-19-11.pdf.

Speri, M. R. B. (2013). A criança com deficiência auditiva: da suspeita ao processo de reabilitação fonoaudióloga. VERBA VOLANT, Pelotas, 4(1), 1-25. Recuperado em 10 agosto, de 2022, de http://letras.ufpel.edu.br/verbavolant/sexto/archivos_sexto13/speri.pdf.

Downloads

Publicado

2022-10-04