AVALIAÇÃO NEUROPSICOPEDAGÓGICA DO TRANSTORNO DA APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA (DISCALCULIA)

Autores

  • Claudionor Alves da Santa Rosa Faculdade de Tecnológia Victor Civita

Palavras-chave:

Discalculia, Transtorno de Aprendizagem, Neuropsicopedagogia, Ensino de Matemática

Resumo

Em vários estudos, comprovou-se que o cérebro humano tem uma pré-disposição para aprendizagem de Matemática, o que deveria facilitar o ensino e aprendizagem nas escolas. No entanto, o que se observa nos ambientes escolares é algo muito diferente. Grande parte dos alunos tem uma aversão à Matemática, alguns apresentando transtorno de aprendizagem, como a Discalculia, o que justifica a dificuldade ou mesmo resistência para trabalhar com operações envolvendo o cálculo. Este trabalho tem por objetivo apresentar o processo de avaliação neuropsicopedagógica para diagnosticar, tratar, acompanhar e orientar intervenções acadêmicas para o transtorno da aprendizagem da Matemática, no caso, a Discalculia. Trata-se de uma pesquisa explicativa qualitativa descritiva, que visa a identificação de fatores que determinam ou contribuem para a ocorrência dos fenômenos e relações existentes na comunidade, grupo ou realidade estudada. Os resultados apontam que a Discalculia não tem cura e não pode ser tratada com medicamentos. Caso não seja tratada, na vida adulta o indivíduo poderá ser prejudicado na vida pessoal, acadêmica e social.

Biografia do Autor

Claudionor Alves da Santa Rosa, Faculdade de Tecnológia Victor Civita

Mestre em Análise Geoambiental pela Universidade de Guarulhos-UnG (2013), Especialização em Psicopedagogia pela Universidade Católica de Brasília, Especialização em Práticas Educacionais em Ciências e Pluralidade pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Especialização em Ensino de Química pela Universidade Federal do ABC, Especialização em Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal do ABC, Especialização em Neuropsicopedagogia pela Faculdade Venda do Imigrante e Especialização em Engenharia Ambiental pela Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP. Graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Faculdades Integradas Teresa Martin, FITM. Graduação em Curso de Graduação de Professores - Esquema I, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP. Graduação em Curso Superior de Tecnologia da Construção Civil, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, São Paulo, Brasil. Professor da Faculdade de Tecnologia Victor Civita (desde 2012) e da Escola Técnica Guaracy Silveira em (desde 1996) ambas em São Paulo e mantidas pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza. E-mail: csrrosa@terra.com.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-2378-8465.

Referências

Amalric, M., & Dehaene, S. (2019). A distinct cortical network for mathematical knowledge in the human brain. NeuroImage, Coll_ege de France, Paris, France. 189, 19–31.

American Psychiatric Association. (2020). What Is Specific Learning Disorder? Washington, DC. Disponível em https://www.psychiatry.org/patients-families/specific-learning-disorder/what-is-specific-learning-disorder.

Argimon, I. I. L., & Lopes, R. M. F. (2017). Avaliação Neuropsicológica Infantil: aspectos históricos, teóricos e técnicos. Novo Hamburgo: Sinopsys, 320, 16x23cm. ISBN 978-85-9501-000-0.

Bernardi, J. (2014). Discalculia: O que é? Como intervir? Jundiaí-SP, Paco Editorial, p. 204.

Frye, D. (2021). How to Treat the Symptoms of Dyscalculia. https://www.additudemag.com/ dyscalculia-treatment-accommodations-for-school-and-work/#:~:text=Lots%20of%20 common%20board%20games,a%20fun%20and%20relaxing%20environment.&text=%E2%80%93%20Wo rk%20with%20your%20child%20on%20managing%20time.

Frye, D. How to Treat the Symptoms of Dyscalculia. Additude. Disponível em https://www.additudemag.com/what-is-dyscalculia-overview-and-symptom-breakdown/. Acesso em 21-03-2022.

Kaufmann, L., & Aster, M. V. (2012). The diagnosis and management of dyscalculia. Dtsch Arztebl Int. 109(45), 767-77; quiz 778. Disponível em https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/ 23227129/. Acesso em 30-03-2022.

Morin, A. (2022). Treatment for Kids With Dyscalculia. Disponível em https://www.understood.org/en/articles/treatment-options-for-dyscalculia. Acesso em 22-03-2022.

Rosa Neto, F. (2010). Manual de desempenho escolar: análise de leitura e escrita: séries iniciais do ensino fundamental. Palhoça: Ed. Unisul, p. 120. ISBN 978-85-86870-95-8.

Russo, R. M. T. (2015). Neuropsicopedagogia Clínica: introdução, conceitos, teoria e prática. Curitiba. Juruá: p. 146.

Sociedade Brasileira de Neuropsicopedagogia. Nota Técnica nº 02/2017. Disponível em https://sbnpp.org.br/arquivos/notas_tecnicas.pdf. Acesso em 23-03-2022.

Souza Junior, N. (2013). Matemática sem discalculia. Belo Horizonte. Massa Edições, p. 136.

The Dyslexia Association. What is Dyscalculia? (2021). Disponível em https://www.dyslexia.uk.net/specific-learning-difficulties/dyscalculia/. Acesso em 20-03-2022.

Wynn, K. (1992). Addition and Subtraction by Human Infants. Department of Psychology. University of Arizona. Tucson, Arizona, USA. Disponível em https://www.researchgate.net/ publication/21647991_Addition_and_Subtraction_by_Human_Infants. Acesso em 20-03-2022.

Downloads

Publicado

2022-10-05