Violência verbal em discurso de posicionamento político em interação online

Autores

Palavras-chave:

análise do discurso, violência verbal, política, mídia

Resumo

Este artigo tem como tema o estudo da violência verbal em discursos produzidos em interação online. Em todas as sociedades hu- manas ocorrem ações de indignação, oposição e violência, principalmente quando o que está em disputa é o poder. E o fenômeno das redes sociais tem potencializado manifestações radicais de força, de agressividade e de dominação sobre o outro, particularmente, por meio de estratégias e expressões verbais reveladoras de violência. Com base nisso, objetivamos examinar formas de violência verbal, sobretudo, em práticas discursivas em manifestações de interação política, na mídia. Para colocar a violência verbal em foco, apoiamo-nos na Análise do Discurso de linha francesa (AD), nas perspectivas enunciativo-discursivas propostas por Dominique Maingueneau, na medida em que valorizam o sujeito e investem na manutenção do equilíbrio entre o funcionamen- to do discurso e a compreensão de fenômenos sócio-histórico-políticos em circulação em nossa sociedade. Para a análise, foi constituído um corpus, composto de comentários a um discurso político veiculado pelo canal no Youtube do jornal digital Poder360. Os resultados da análise apontam apagamento da dignidade do sujeito, marcado pelas condi- ções da política na mídia que, como instância de produção discursiva, aciona uma contínua negociação de efeitos de sentido.

Biografia do Autor

Jarbas Vargas Nascimento, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Pós-doutor na área de Letras, pela UNESP - Campus Assis. Doutor em Letras (Semiótica e Linguística Geral) pela USP. Mestre em Língua Portuguesa pela PUC-SP, Bacharel e Licenciado em Letras e Filosofia pela Faculdade Nossa Senhora Medianeira - SP. É professor titular do Departamento de Ciências da Linguagem e do Programa de Estudos Pós-Graduados em Língua Portuguesa da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo ? PUC-SP. É professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES. Foi professor efetivo na Rede Pública estadual de Ensino e na Rede Privada; dedica-se ao magistério superior na graduação, na extensão e na pós-graduação, desenvolvendo pesquisas na área de Letras, relacionadas à História e Descrição do Português, à Análise do Discurso e ao ensino de língua portuguesa. Orientador de pesquisas de iniciação científica, monografias de conclusão de pós-graduação lato sensu, dissertações e teses nas áreas de língua portuguesa e linguística. É líder do Grupo de Pesquisa cadastrado no CNPq. Ocupou vários cargos de gestão acadêmica, desde coordenador de curso, vice-coordenador, chefia de departamento e pró-reitorias de graduação, pós-graduação e cultura e relações comunitárias.

Jonatas Eliakim, PUC-SP

Doutorando e mestre pelo Programa de Língua Portuguesa da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). É especialista em Revisão de Textos pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas). É membro-pesquisador do Grupo de Pesquisa Memória e Cultura na Língua Portuguesa escrita no Brasil, cadastrado no Diretório do CNPq. Tem experiência como pesquisador nos Estudos do Discurso, com ênfase em Análise do Discurso de linha francesa.

Creone Coutinho, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Doutorando pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Língua Portuguesa (PUC-SP) e Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Espírito Santo - Ufes (2021). Graduação em Teologia pela Faculdade de Ciências, Educação e Teologia do Norte do Brasil (2009); Licenciado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Espírito Santo(2014); Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Espírito Santo(2017); Licenciando em Letras-Português pela Universidade Federal do Espírito Santo(2018). Especialização em Educação Especial e Educação Inclusiva UNINTER(2015). Membro do Grupo de Pesquisa Memória e Cultura na Língua Portuguesa Escrita no Brasil (PUC-SP/CNPq), liderado pelo prof. Dr. Jarbas Vargas Nascimento.. No momento, pesquisa o status de constituinte do discurso teológico na perspectiva enunciativo-discursiva da Análise do Discurso, desenvolvida por Dominique Maingueneau e, no contraponto proposto por Jarbas V. Nascimento. Professor da disciplina Sociologia (SEDU). Professor da disciplina Cartas paulinas no Instituto teológico Daniel Berg.

Referências

ALMEIDA, Ronaldo de. Bolsonaro presidente: conservadorismo, evan- gelismo e a crise brasileira. Novos estud. CEBRAP, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 185-213, abr. 2019. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo. php?script=sci_arttext&pid=S010133002019000100010&lng=en&nr- m=iso >. Acesso em: 18 mar. 2020.

ARENDT, Hannah. Da violência. Brasília: Universidade de Brasília, 1985.

BATISTA, Lucineia de Fátima Sena. Jovens Youtubers: processos de autoria e aprendizagens contemporâneas. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Bra- sil, 2001.

CABRAL, A. L. T.; ALBERT, S. A. B. Quebra de polidez na interação: das redes sociais para os ambientes virtuais de aprendizagem. In: CABRAL, A. L. T.; SEARA, I. R.; GUARANHA, M. F. (org.). Descortesia e Corte- sia: expressão de culturas. São Paulo: Cortez, 2017.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso político. São Paulo: Contexto, 2015.

DANTAS, Tiago. Youtube. Brasil Escola. Online. Disponível em: < ht- tps://brasilescola.uol.com.br/informatica/youtube.htm >. Acesso em: 26 fev. 2020.

LEMOS, A. Cibercultura. Tecnologia e Vida Social na Cultura Contemporânea. Porto Alegre: Sulina, 2002.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 2009.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise do Discurso: uma entrevista com Dominique Maingueneau. Tradução de Gabriel de Ávila Othero. Revel, Revista Virtual de Estudos da Linguagem. v. 4, n. 6, março de 2006.

MAINGUENEAU, Dominique. A Análise do Discurso e suas fronteiras. Matraga, Rio de Janeiro, v. 14, n. 20, 2007a, pp. 13-37.

MAINGUENEAU, Dominique. Leituras e quadro hermenêutico. Filologia Linguística Portuguesa, n. 9, 2007b, pp. 279-292.

MAINGUENEAU, Dominique. Gênese dos discursos. Trad. Sírio Pos- senti. São Paulo: Parábola, 2008a.

MAINGUENEAU, Dominique. Cenas da enunciação. Sírio Possenti & Maria Cecília Péres Souza-e-Silva (Orgs.). São Paulo: Parábola, 2008b.

MAINGUENEAU, Dominique. A propósito do ethos. In: MOTTA, Ana Raquel e SALGADO, Luciana (Orgs). Ethos discursivo. São Paulo: Con- texto, 2008c, pp. 11-29.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. Tra- dução Cecília P. de Souza & Délcio Rocha. 6o ed. ampl. São Paulo: Cortez, 2013.

MAINGUENEAU, Dominique. Discurso e análise do discurso. Trad. Sírio Possenti. São Paulo: Parábola, 2015.

MAINGUENEAU, Dominique. Retorno crítico sobre o ethos. In: BA- RONAS, Roberto Leiser et al. (Orgs). Análise do Discurso: entorno da problemática do ethos, do político e de discursos constituintes. Campi- nas, SP: Pontes, 2016. p.13-33.

STOPPINO, M. Autoridade. In: BOBBIO, N. (Org.). Dicionário de polí- tica. Brasília: UnB, 1998. pp.1291-1298.

ZIZEK, Slavoj. Violência. São Paulo: Boitempo, 2014.

Downloads

Publicado

22.05.2022

Como Citar

Nascimento, J. V., Eliakim, J., & Coutinho, C. (2022). Violência verbal em discurso de posicionamento político em interação online. DISCURSIVIDADES, 10(1), e1012212. Recuperado de https://revista.uepb.edu.br/REDISC/article/view/1008