O ensino da língua portuguesa no Império e na Primeira República

Autores

Palavras-chave:

Ensino da Língua Portuguesa, Império, Primeira República

Resumo

A educação brasileira passou por períodos históricos de significativas transformações. Este artigo tem o objetivo de descrever a trajetória do ensino da língua portuguesa no Império e na Primeira República, enfatizando as políticas educacionais que orientaram as instituições públicas que foram criadas para o desenvolvimento da educação no território do Brasil e o método utilizado no ensino. Constrói-se o trabalho sob o ponto de vista da História das Ideias Linguísticas (AUROUX, 2014 [1992]; FÁVERO; MOLINA 2006). Traçado o panorama dos aspectos educacionais dos períodos imperial e republicano, conclui-se que no Império o ensino da língua portuguesa esteve atrelado ao ensino da gramática e que a meta principal era o de formar uma elite dirigente capaz de exercer as mais elevadas funções do Estado. Na República observa-se a primazia da gramática, em relação à leitura e escrita de textos, mas não isenta de questionamentos.

Biografia do Autor

Creone Coutinho, PUC-SP

Doutorando pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Língua Portuguesa (PUC-SP) e Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES (2021). Membro do Grupo de Pesquisa Memória e Cultura na Língua Portuguesa Escrita no Brasil (PUC-SP/CNPq), motivada pelo prof. Dr. Jarbas Vargas Nascimento. 

Referências

AUROUX, Sylvain. A revolução tecnológica da gramatização. 3.ed. Campinas: Editora Unicamp, 2014 [1992].

AZEVEDO, F. de. A Cultura Brasileira. 6 ed. Brasília: UnB; Rio de Janeiro: UFRJ, 1996.

CASTANHA, A. P. A introdução do método Lancaster no Brasil: história e historiografia. IX ANPED SUL, Seminário de pesquisa em educação da região sul, 2012, p. 1-16.

CURY, C. R. J. A educação escolar, a exclusão e seus destinatários. Educação em Revista, Belo Horizonte, n.48, p. 205-222, dez. 2008.

HAIDAR, Maria de Lourdes Mariotto. O ensino secundário no Império brasileiro. São Paulo: EdUSP, 2008.

FÁVERO, Leonor; MOLINA, Márcia. As concepções linguísticas no século XIX: a gramática no Brasil. Rio de Janeiro: Lucerna, 2006.

FÁVERO, Leonor Lopes. História da disciplina Português na escola brasileira. Diadorim: revista de estudos linguísticos e literários, Rio de janeiro, n. 6, p. 13-35, 2009.

RAZZINI, Márcia Paula Gregório. O espelho da nação: a antologia nacional e o ensino de português e de literatura (1831-1971). Tese de doutoramento. Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, 2000.

SALINO, E. O século XIX abre as portas para a educação: o ensino de língua portuguesa no Colégio Pedro II. Dissertação (Mestrado). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo / Programa de Pós-Graduação em Língua Portuguesa, 2012.

SAVIANI, Dermeval. O legado educacional do “breve século XIX” brasileiro. In: SAVIANI, Dermeval. (et al.). O legado educacional do século XIX. 2 ed. Campinas: Autores associados, 2006.

SAVIANI, Dermeval. As Concepções Pedagógicas na História da Educação Brasileira. Campinas: Histedbr, ago. 2005.

Downloads

Publicado

03.01.2023

Como Citar

Coutinho, C. (2023). O ensino da língua portuguesa no Império e na Primeira República. DISCURSIVIDADES, 12(1), e1212303. Recuperado de https://revista.uepb.edu.br/REDISC/article/view/1414